veja como foi o ciclo de:

Goiânia/GO

 27/09/2012

 

  Certificados

Problemas com o Certificado? Fale conosco.
 

Seminário sobre e-commerce atrai empresários de Goiânia

 fotos

 

Empresários de Goiânia estão interessados em conhecer mais sobre o comércio eletrônico. Na quinta-feira, 27/9, cerca de 160 empreendedores participaram do seminário do Ciclo MPE.net: A oportunidade para a micro e pequena empresa entrar na economia digital, realizado pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico no auditório do Sebrae de Goiás.

Vender pela internet, mais do que uma opção, tornou-se uma necessidade para a maioria das empresas. Sem presença na rede, marcas e produtos têm menos chances de serem conhecidos pelos consumidores. Por isso, a importância das estratégias e do planejamento dos negócios em meio digital. Os seminários do Ciclo MPE.net oferecem orientação sobre como criar lojas virtuais, selecionar plataformas, estruturar a logística, aperfeiçoar a segurança dos sites e planejar ações de webmarketing.

O diretor técnico do Sebrae de Goiás, Wanderson Portugal Lemos, destacou que a economia digital é um setor que apresenta um ritmo vertiginoso de mudanças. Segundo ele, a inovação é um elemento essencial para o sucesso dos negócios em meio digital.

A capital do Estado de Goiás possui uma economia diversificada, com comércio, serviços, agropecuária e indústria. A expansão do agronegócio no Centro-Oeste representa uma fronteira econômica com novas oportunidades, o que implica expansão territorial, populacional e do mercado consumidor.
A agropecuária goiana tem grande importância no cenário econômico nacional. O estado possui o terceiro maior rebanho bovino do país. É também um dos maiores produtores de tomate, milho e soja e responsável por 33% da produção nacional de sorgo.

Desde o final da década de 1990, Goiânia vive intenso fluxo migratório originado, principalmente, de estados próximos, como Tocantins, Maranhão, Pará, Minas Gerais e Bahia. A cidade recebe hoje vários empreendimentos imobiliários. Além das edificações verticais, os condomínios horizontais marcam a fase atual do setor habitacional em Goiânia. Esses empreendimentos agilizam as atividades da construção civil, com geração de empregos e receitas para o setor público.

No estado de Goiás, a indústria é responsável por 27% do PIB regional. O setor amplia suas atividades em cidades como Aparecida de Goiânia, Anápolis, Catalão, Rio Verde e Itumbiara. O turismo também movimenta a economia. Caldas Novas e Rio Quente, principais estâncias hidrotermais do país, atraem visitantes de todas as regiões, da mesma forma que as cidades de Goiás (Goiás Velho), Corumbá e Pirenópolis se destacam no turismo histórico. Já na região da Chapada dos Veadeiros e do Rio Araguaia predomina o turismo ecológico.

Com grande potencial de expansão, todos esses setores de atividades da economia goiana integram-se progressivamente à economia digital. O e-commerce, em particular, tem um vasto campo a ser explorado. “O mercado consumidor no Estado amplia-se e as oportunidades de negócios no comércio eletrônico crescem”, observou o consultor empresarial do Sebrae Ariovaldo Jr.

ver o album
QUANDO FOI:

27/09/2012

ONDE:

Auditório Sebrae/GO

Parceiros:
Braspag
GS1 Brasil
Loja Integrada
Xtech Commerce
Apoio:
MercadoLivre
Sebrae