veja como foi o ciclo de:

São Paulo/SP

 07/05/2015

 

  Certificados

Problemas com o Certificado? Fale conosco.
 

Micros e pequenos empreendedores de São Paulo recebem capacitação para atuar no comércio eletrônico

 fotos

 

Evento Ciclo MPE.net é realizado há 12 anos pela camarae.net e capacita empreendedores interessados em abrir uma loja virtual


A capital paulista recebeu na última quinta-feira, 07/05, mais uma etapa do Ciclo MPE.net, série de palestras gratuitas promovida pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) com o objetivo de capacitar micros e pequenos empreendedores para atuarem no e-commerce.

O evento aconteceu no auditório do Teatro Raul Cortez, da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio), e contou com palestras de especialistas das empresas parceiras: BNDES, Correios, Sebrae, Embrasoft, Guia-se, MercadoPago, Soluti e 1001!Ideias.

Clique aqui e confira o álbum de fotos.

Na abertura do evento, Waldemar Felipe, CEO da Qualisign, falou sobre osbenefícios da assinatura digital para quem tem um comércio eletrônico de serviços. Segundo ele, as companhias gastam, em média, de 30 a 60 dias para formalizarem um contrato. “A formalização de contratos é responsável pela maior parte do tempo que as empresas perdem hoje”, explicou. Com o certificado digital (e-CPF ou e-CNPJ) esse período pode cair para um dia. “A assinatura digital reduz o tempo e os custos desse processo”, disse.

Washington Davi, dos Correios, ressaltou a importância da participação das MPEs no comércio eletrônico, setor que segue em constante ascensão. “Enquanto a economia brasileira sofre uma deflação, o comércio eletrônico prevê crescimento de 20% este ano. Com as MPEs, o e-commerce deve se tornar protagonista”, frisou Washington.

Na primeira palestra do dia, Jairo Lobo, representante do Sebrae-SP, que também integrou o painel de abertura, destacou os principais motivos que provocam o fechamento de uma empresa: falta de planejamento, gestão deficiente do negócio e comportamento empreendedor pouco desenvolvido.

Estudar o assunto, fazer cursos de reciclagem e entender os aspectos de uma loja virtual é imprescindível para se obter êxito na área. “Não estamos falando que o empreendedor deve fazer um MBA em gestão financeira, por exemplo, mas, sim, conhecer o funcionamento de um e-commerce”, explicou.

Ainda no período da manhã, Anderson Ferreira Martins, dos Correios, e Paulo Peres, da Embrasoft, palestraram respectivamente sobre “Logística na Cadeia de Suprimentos” e “Como Construir uma Loja Virtual de Sucesso”Karine Nascimento, da Soluti, trouxe outras vantagens do certificado digital e sorteou brindes aos participantes.

Ana Paula Bernardino Paschoini e Pablo Barrio Arconada, do BNDES, explicaram as oportunidades de negócios que micros, pequenos e médios empreendedores podem ter com o cartão BNDES e as formas de financiamento para adquirir equipamentos, máquinas, capital de giro, entre outros.

Marketing digital e neuromarkentig

Depois de planejar o empreendimento, conhecer as formas de financiamento para alavancar o e-commerce e pensar na logística de entrega das mercadorias, é hora de divulgar a loja virtual e o principal meio para fazer isso é a própria web. “Afinal, são mais de 120 milhões de usuários brasileiros em 2014, que, diariamente, passam mais de 4 horas por dia na internet”, lembrou o consultor do Guia-se, José Elias Gonçalves Júnior, que ministrou a palestra sobre marketing digital.

Elias passou diversas dicas aos participantes, entre elas a importância de escolher um nicho de mercado. “Quanto mais específico seu e-commerce, menor a concorrência”, diz. Por exemplo, uma loja de roupas para bebês prematuros não vai competir com os clientes de um grande magazine, pelo contrário, terá um público categorizado e, se souber trabalhar principalmente o pós-venda, uma clientela fiel. Utilizar o Google Analytics, ferramenta gratuita que serve para medir o tráfego da loja virtual ou do site, pode ser uma boa estratégia para conhecer seus visitantes e saber de onde eles acessam, quanto tempo ficam logados na página, etc.

Fernando Kimura, especialista em neuromarketing, abordou o comportamento do consumidor, na maioria das vezes influenciado por modismos, a partir de uma propaganda feita por uma atriz na novela ou pelo comentário de um entrevistado em um programa famoso, por exemplo. “A neuromarketing analisa o ser humano (o consumidor) sob três pontos de vista: psico, sócio e cultural. Isso faz com que cada um de nós seja único, com gostos diferentes, embora possamos viver em grupos com preferências em comum”, disse.

Ele discursou ainda sobre as conexões emocionais que fazem nosso cérebro se lembrar de determinadas situações e como os empreendedores podem se beneficiar disso para atrair clientes. “Fazer vídeos que emocionam e que despertam boas lembranças no consumidor pode ter um efeito muito melhor do que anunciar um produto com desconto”, comentou Kimura.

Movimento e-MPE e sorteios de brindes

No final do evento, o secretário executivo da camara-e.net, Fernando Ricci, falou sobre o Movimento e-MPE, iniciativa da entidade para apoiar os micros e pequenos empresários que atuam no comércio eletrônico. Entre as vantagens de se associar ao Movimento está o acesso ao selo Clique e-Valide e ao Kit de Competitividade Digital.Clique aqui e saiba mais.

Por fim, os participantes do evento ainda concorreram a um notebook.

 

ver o album
QUANDO FOI:

07/05/2015

ONDE:

Teatro Raul Cortez - Fecomércio-SP

Parceiros:
Braspag
GS1 Brasil
Loja Integrada
Xtech Commerce
Apoio:
MercadoLivre
Sebrae